You are currently viewing Quais as principais áreas da harmonização orofacial?

Todo procedimento estético requer perícia e conhecimento. Mas quando falamos em rosto, seguir as principais áreas da harmonização orofacial é fundamental para um resultado perfeito.

Afinal de contas, é do rosto das pessoas que estamos falando e qualquer tipo de erro não pode ocorrer, nunca! Por isso, ao seguir as principais áreas que envolvem esse tipo de procedimento, o profissional garante que haverá um resultado que agrade o paciente.

E é sobre as principais áreas da harmonização orofacial que trato no artigo abaixo. Para saber quais são, continue a leitura agora mesmo!

As áreas da harmonização orofacial

A harmonização orofacial é a simetria! Ela envolve dentes, pele, músculos da face e estruturas funcionais como olhos, nariz, lábios, maçãs do rosto e queixo. 

Todo cirurgião dentista que desenvolve procedimentos de harmonização orofacial deve estar atento às principais áreas. E elas são:

Anestesia

Ter conhecimentos na área anestética é essencial para realizar procedimentos das áreas da harmonização orofacial. E como eles envolvem a face e a pele, as técnicas se aplicam às anestesias tronculares e extra oral específica. 

LEIA TAMBÉM>>> Harmonização facial, uma especialização da odontologia

Incisões e suturas

A região orofacial é marcada por características próprias. E isso exige amplo conhecimento do profissional envolvido no procedimento. Dessa forma, as incisões e suturas das áreas da harmonização orofacial precisam ser feitas por meio de microcirurgias.

Zonas de risco

Em primeiro lugar, é preciso conhecer as zonas de risco, como nervos, artérias, veias, é vital. E no rosto, isso se torna ainda mais importante, pelo fato da região ser extremamente delicada.

Técnicas cirúrgicas e protocolos

Ao realizar qualquer procedimento, o profissional deve ter um amplo conhecimento daquilo que irá realizar. Dessa forma, é importante treinamento prévio em pele sintética para conhecimento das técnicas cirúrgicas e protocolos que deverá seguir.

Limites éticos legais

Ao realizar qualquer procedimento que envolva áreas da harmonização orofacial, é importante o preenchimento do prontuário médico. Por exemplo, nele devem constar informações como a indicação odontológica e/ou a justificativa estético-funcional do procedimento.

Planejamento baseada na análise facial

Conhecer profundamente a face humana é parte importante do processo de qualquer procedimento de harmonização orofacial. Dessa forma, é possível compreender o paciente, de forma holística, e proporcionar o melhor resultado. E isso envolve todo um planejamento baseado na análise facial, perfil e estilo de vida.

Conte com um profissional envolvido

Como foi possível perceber, uma harmonização orofacial requer muito aprendizado, conhecimento da anatomia humana e de visagismo. Dessa forma, ao unir às técnicas inerentes ao trabalho, com o conhecimento sobre os desejos do paciente, o resultado torna-se surpreendente.

Como resultado, para uma harmonização completa do rosto efetuo a combinação dos tratamentos faciais não-invasivos e tratamentos odontológicos de forma complementar. 

Portanto, se gostou no meu artigo sobre as áreas da harmonização orofacial, me siga também nas redes sociais. Estou no Instagram, Facebook e YouTube compartilhando informações sobre o tema!

Um abraço!