You are currently viewing Como escolher o melhor protetor solar para sua pele?

Você tem o hábito de passar protetor solar? Esperamos que sim, e se não tiver, a hora de começar a zelar pela saúde da sua pele é agora.

Dizemos isso porque o sol é o maior vilão quando o assunto é envelhecimento precoce da nossa cútis. Além de ser um dos responsáveis pelas doenças de pele.

Por essas e outras é tão importante fazer o uso de protetor solar. E o ideal é que ele seja adequado ao seu tipo de pele.

Se você ainda tem dúvidas sobre qual protetor solar escolher, continue lendo esse artigo.

A importância do protetor solar.

Você sabia que o protetor solar surgiu na guerra? Na Segunda Guerra Mundial, o farmacêutico americano Benjamin Greene elaborou uma substância à base de petróleo e areia para proteger os soldados nos campos de batalha.

Desde então, os filtros evoluíram até o que conhecemos hoje em diferentes formas e com diferentes fatores de proteção.

O protetor solar costuma ser feito com dióxido de titânio ou óxido de zinco, funcionando como barreira química e física, refletindo aos raios UV.

Os raios UV são os vilões que geram reações químicas no organismo e são os responsáveis pelas lesões na pele, como vermelhidão, descamação e até queimaduras de 3° grau.

Mas será que é necessário aplicar o protetor solar todos os dias mesmo em dias nublados? 

Por mais que no inverno existem dias que a gente percebe o sol mais fraco e escondido no meio das nuvens, isso não quer dizer que ele se torne inofensivo para a saúde da sua pele, afinal, a radiação continua ali.

Por isso, não importa se está quente, frio, chovendo ou até nevando, nossa pele precisa sempre estar munida de proteção solar independente do clima ou estação do ano.

Mas então qualquer protetor solar serve? Na verdade sim, mas a questão é que o protetor solar errado irá te proteger mas pode causar efeitos colaterais indesejados na sua pele.

Leia também: 5 cuidados básicos para ter a pele saudável.

Os tipos de pele e o protetor solar indicado

Você sabia que há cinco tipos de pele? E que cada um reage de uma maneira diferente ao uso do protetor solar?

Pele oleosa

A nossa pele secreta óleos naturais para se manter hidratada. Mas para as pessoas com pele oleosa, esse processo pode ser exagerado. 

Quanto maior o poro, mais ativas as glândulas sebáceas, e quanto mais ativas as glândulas sebáceas, mais óleo elas secretam. Assim se forma aquela camada oleosa e brilhosa da pele, que pode resultar em erupções frequentes de acne.

Pessoas com pele oleosa podem ter problemas para encontrar um protetor solar que não pareça pegajoso e pesado.

Dessa forma, deve evitar o uso de protetores espessos e hidratantes, dando preferência aos em gel, sem óleo e com propriedades anti oleosidade.

Pele seca

A pele seca parece opaca e sem vida. Isso acontece porque geralmente está coberta por uma camada de células mortas da pele. 

Se você tem tendência a este tipo de pele, a coisa mais importante a fazer é mantê-la hidratada.

Por isso, procurar por protetores que possuem ingredientes hidratantes em suas fórmulas deve ser o seu caminho, como aqueles que possuem água termal e óleos.

Pele sensível

A pele sensível é uma pele propensa a inflamações. Portanto, pessoas com pele sensível podem apresentar tendência à acne, rosácea ou dermatite de contato.

A pele sensível também pode ser especialmente propensa a ardor. Por isso, pessoas com esse tipo de pele podem ter reações exageradas a certos ingredientes.

Portanto, devem evitar compostos excessivamente agressivos em todos os seus produtos de beleza, incluindo o protetor solar.

Sendo assim, o ideal é usar um protetor com textura leve, fragrância suave e com ação hidratante a fim de evitar qualquer episódio de irritação na pele.

Pele mista

A pele mista é um tipo distinto de pele, caracterizado por quantidades variáveis ​​de produção de óleo no rosto.

A pele mista tende a ser mais oleosa na testa e no nariz, onde há mais glândulas sebáceas, e mais seca nas bochechas. Às vezes, a região da boca pode ficar seca e oleosa e mais sensível em geral.

Peles mistas se adaptam bem à textura fluída. Tanto agentes hidratantes quanto antioleosidade são bem-vindos.

Pele normal

A pele normal tolera a maioria das coisas sem reagir de forma exagerada. Ter a pele normal também pode significar que ela é saudável e bem hidratada.

A pele normal produz sebo suficiente para hidratar a pele, então, na realidade, a pele normal é oleosa, mas com produção de sebo suficiente para mantê-la saudável sem entupir os poros e sem aspecto brilhoso. 

Nesse caso não há fortes contra-indicações, podendo escolher o protetor solar com substâncias da sua preferência.

Leia também: Home care na estética: como potencializar os resultados dos tratamentos.

Mantenha sua pele protegida!

Além de escolher a fórmula mais adequada ao seu tipo de pele, quanto mais alto o FPS, maior o tempo de proteção.

Apesar de muito lembrado no período do verão e dias ensolarados, o protetor solar é necessário durante todo o ano ou dias nublados.

O importante é tornar a sua aplicação um hábito. Uma boa dica é deixá-lo sempre à vista, como no banheiro, por exemplo, criado o costume de aplicá-lo logo pega amanhã ou ao final da sua skin care.

Esperamos ter tirado suas dúvidas sobre qual o tipo ideal de protetor solar para os diferentes tipos de pele. Se você procura mais conteúdos voltados ao cuidado da pele e do corpo, siga-nos na nossa página do instagram.

Instituto Vitor Erlacher